A Internet das Coisas (IoT) indica um mundo conectado, onde quase tudo que é feito pelo homem está relacionado à Internet. 

Este fenômeno ainda não nos atinge completamente, tendo muitas fazendas sem sistemas completos de irrigação conectados à Internet, e muitas cidades sem sensores geográficos. 

Entretanto, isso não quer dizer que a IoT não venha a se concretizar em um futuro próximo.

Nossas tecnologias assistidas por comando de voz – como Alexa e Siri – se tornaram mais pessoais e responsivas nos últimos cinco anos. Os smartwatches se tornaram melhores no exame da saúde cardiovascular e na prestação de cuidados acionáveis. 

Embora a IoC não esteja nem perto de ser plenamente adaptável, seu poder e importância não podem ser subestimados. 

As empresas de tecnologia têm inovado continuamente em produtos e serviços, de modo que a indústria poderá crescer para mais de 1.000 bilhões de dólares até 2027. 

1) Angarie mais dados

Digamos que você entrou em sua cozinha e colocou um frango pré-cozido no microondas. Você liga o microondas e ajusta o temporizador por comando de voz. Ao entrar em seu quarto, você instrui à Alexa, Siri ou Cortana para ativar o ar-condicionado, o laptop, e apagar todas as luzes.

Todos esses dispositivos estão gerando dados sobre você. O tempo que você cozinha a refeição, o tempo que acorda, liga o ar, e a quantidade de energia que você consome através de diferentes aparelhos.

Esses são oportunidades para enormes quantidades de dados serem gerados, que ninguém poderia acessar anteriormente. Leia mais sobre o impacto do Big Data no comércio aqui! 

A Internet das Coisas permite que os marqueteiros e outras empresas de tecnologia possam ter acesso ao cotidiano dos indivíduos. Naturalmente, aderindo às leis de segurança de dados. 

Se feito corretamente, eles aprenderão como os consumidores interagem com os dispositivos, como os dispositivos melhoram suas vidas, e o que pode ser melhorado. 

Mais uma vez, é benéfico para os consumidores somente se as empresas de tecnologia e os comerciantes lidarem com os dados de forma responsável e de acordo com a proteção de dados, leis e regulamentos. 

Quer saber mais sobre Data Encryption e proteção de dados? Clique aqui!

2) Personalize seu conteúdo

Imagine que você não consegue acordar antes das 11h da manhã. Entretanto, às 7h seu celular já começa a receber anúncios de bebidas saudáveis e aulas de yoga. 

Isso é um ótimo exemplo de uma estratégia de marketing ineficiente. Alguns dispositivos não conseguem detectar o que estamos fazendo no momento, portanto não podem fornecer dados precisos aos marqueteiros. 

Por sua vez, os marqueteiros não podem enviar conteúdos e anúncios personalizados para seus consumidores-alvo. 

A Internet das Coisas tem acesso a dados tais como rotinas diárias. Ela sabe a hora que você almoça ou vai à escola, quando está em casa ou em um bar, quando está trabalhando ou descansando. 

Ferramentas de marketing podem manobrar esses dados em benefício dos consumidores tanto quanto dos marqueteiros. 

Usando os dados, os marqueteiros podem compartilhar melhores propagandas. Da mesma forma, os consumidores podem ter acesso a conteúdos personalizados. 

3) Construa uma comunidade

As tecnologias de IoT são excelentes construtoras de comunidades. As pessoas que utilizam o mesmo dispositivo usável podem formar comunidades específicas onde ambos compartilham os benefícios e desafios dos mesmos. 

Entre na nossa comunidade por meio do nosso curso 4tune4x!

Os marqueteiros podem aproveitar a oportunidade para adaptar seu conteúdo a dispositivos específicos, criando formatos novos.

Os dispositivos IoT darão lugar a novas formas de criação de conteúdo. Formas nas quais o conteúdo não é necessariamente profundo, mas mais simples, de fácil compreensão e capaz de ser capturado por buscas por voz.

 

Published On: setembro 20th, 2021 / Categories: Content Marketing, Digital Marketing, Inbound Marketing, Marketing Strategy /

Aprenda a conseguir trabalho

Se inscreva para receber acesso gratuito ao módulo Conseguindo Trabalho!

Obrigado por se inscrever!
Houve um erro ao enviar sua inscrição. Tente novamente mais tarde.

Ao acessar, você concorda em receber nossos comunicados.