A indústria financeira gera uma quantidade absurda de dados. Você já deve estar ciente de que o Big Data em finanças se refere aos petabytes de informações estruturadas que ajudam a antecipar o comportamento dos clientes e criar estratégias que apoiam bancos e instituições financeiras. 

Se interessou? Leia mais aqui sobre lições valiosas que aprendi como Chief Data Scientist. 

As informações estruturadas, gerenciadas dentro de uma organização, permitem fornecer insights críticos para a tomada de decisão. As informações não estruturadas, por outro lado, oferecem oportunidades analíticas importantes através de múltiplas fontes de informação, levando a volumes crescentes. 

Leia mais sobre a importância do Business Forecasting aqui! 

O mundo gera quase 2,5 quintilhões de bytes de dados diariamente! Vendo essa abundância de dados que geramos, a maioria das empresas está procurando métodos para utilizar esses dados em seu benefício, incluindo o setor bancário e financeiro. 

Como fazer isso? 

  1. Monitore as preferências dos clientes

Os bancos têm acesso a uma mina de ouro de dados altamente valiosos que são, em grande parte, gerados pelos próprios clientes. 

Como resultado, as instituições financeiras possuem uma visão clara sobre o que seus clientes querem – o que lhes permite oferecer melhores produtos e serviços. 

 

  1. Prevenir fraudes

Como os sistemas normalmente envolvem o uso de algoritmos e análises de alta qualidade, os bancos podem se beneficiar imensamente com relação ao risco.

Os sistemas podem identificar atividades possivelmente fraudulentas e impedir atividades maliciosas. 

Os Desafios

  1. Sistemas do tipo Legacy 

A quantidade de dados envolvidos nas operações bancárias pode acabar enfatizando seus sistemas Legacy. Por isso, recomenda-se a atualização de seus sistemas antes de integrar o Big Data. 

 

  1. Gerenciamento da qualidade de dados

Dados desatualizados, imprecisos e incompletos levam a grandes desafios, muitas vezes estragando os resultados das análises.

Portanto, os bancos devem adotar processos que garantem que os dados sejam revisados antes de entrarem no sistema.

 

  1. Consolidação

Os bancos adicionam uma grande quantidade de dados a seus bancos de dados todos os dias, que são então canalizados para diferentes sistemas, permitindo uma melhor utilização.

Entretanto, isto pode resultar em silos de dados e impedir o livre fluxo de dados dentro dos sistemas e equipes. Assim, torna-se crucial consolidar os dados imediatamente. 

 

Não há dúvidas de que a transformação digital tem tido um impacto gigantesco no setor financeiro e bancário. Felizmente, com a exceção de alguns desafios, a maioria das mudanças têm sido para melhor – tanto para os clientes quanto para as empresas.

 

Published On: setembro 16th, 2021 / Categories: Análise de Dados, Negócios /

Aprenda a conseguir trabalho

Se inscreva para receber acesso gratuito ao módulo Conseguindo Trabalho!

Obrigado por se inscrever!
Houve um erro ao enviar sua inscrição. Tente novamente mais tarde.

Ao acessar, você concorda em receber nossos comunicados.